Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

Pintou as unhas!

Eu, que nunca gostei e não gosto de ver crianças com unhas pintadas! Quem diz unhas pintadas diz também maquilhada. Gosto mesmo de ver os seus rostinhos de pele rosada naturalmente, aquela pele lisa que dá inveja a qualquer mulher da minha idade... Ah pois é! Que mãe nunca paga língua?
Continuo a dizer: não gosto de ver. Mas é daquelas coisas praticamente impossíveis de se negar... Nos dias de hoje sabemos e muito bem que é com exemplos que as crianças aprendem, não é? Pois... como é que vou dizer que ela não pode pintar as unhas se a mãe pinta? Como dizer não a um batom na boca se todos os dias saio de casa coma boca pintada? Se as coleguinhas da escola de vez em quando aparecem de unhas e/ou lábios pintados? 
Noutro dia saiu da creche a dizer-me: "eu não pintou as unhas"! Eu lhe perguntava: "quem pintou as unhas, filha?", mas ela levava-se a dizer sempre a mesma coisa: "eu não pintou as unhas"... 
No dia da festa de fim de ano da creche a educadora pedi…
Mensagens recentes

A senhora fez doi doi no meu braço...

Acho que não há dor maior para uma mãe do que ver a dor do seu filho, seja a dor e/ou o filho de que tamanho forem... Ontem foi dia de vacina, a terceira dose da Bexero. Oh coisa que custa!

Estava ela tão entretida com o telefone na mão, a enfermeira a conversar com ela, que ela nem se importou quando lhe foi limpo o braço com álcool. Acho que o pior foi o susto que levou quando sentiu a agulha; soltou o telefone e agarrou na mão da enfermeira com tal força que conseguiu tirar a agulha, ficando um restinho da vacina ainda na seringa. O choro? Dez segundos...

Depois começou a sentir dor no local, pois claro que aquilo deve ter feito mal aos músculos, sem contar a dor normal da vacina...
Chegou em casa a dormir. Tive que acordá-la para jantar e tomar banho e notava-se que ela estava um pouco mal disposta (diga-se de passagem que eu também ficaria se me acordassem!). Primeira coisa que diz, mostrando o penso no braço: "a senhora fez dói dói no meu braço"... lhe dei um beijinho…

Por que não comeste primeiro?

Porque ela pediu-me colo e eu neguei. 

Eu, que ainda hoje fiz um post no Instagram a dizer que meu colo é dela sempre e até quando ela quiser neguei-lhe colo. Arrependi-me, no mesmo segundo, mas ela já tinha sentido... 


A Pipoca hoje teve febre, ainda não descobri o que é. Não comeu quase nada o dia todo e ao jantar e eu fiz uma sopa de massa, que sei que ela gosta, para ver se comia. Não comeu. Sentamos os três à mesa para jantar mas ela nem quis provar. Ficou em pé na cadeira, a brincar e o pai lhe dizia para sentar. Ela não queria comer, ela não queria sentar, ela queria colo... e e disse ao pai: ”não, vou sentar no colo da mamã”, dando-me os braços pedindo colo.  O pai num tom imperativo diz-lhe: “não, a mamã está a comer”. Ela insiste e estica os bracinhos para mim, que para não desautorizar o pai, apanho-a e coloco-a no chão, como quem diz “ouviste o teu pai”...

No momento que aqueles pezinhos tocaram o chão com as perninhas encolhidas em protesto, meu coração deu um salto e esti…

Ela precisa gritar tanto?

Essa foi a pergunta que o pai me fez ontem. Não respondi de imediato.



A Pipoca adora encenar os vídeos que vê no youtube - sim, a minha filha já anda no youtube, não me julguem. Ela costuma ver vídeos com a música dos dedos ensinando as cores, vídeos de bebes a aprenderem a lavar os dentes e a tomar banho e vê os vídeos com a música "Jonny, Jonny, _yes papa" que são muito educativos e a meio destes aparecem uns com crianças a brincar em parques, a correr e a gritar, fazendo coisas de crianças. Ela encena-os  todos... comigo gosta muito do "Jonny, Jonny", ela faz a parte do papá e eu a do bebé, também costuma me colocar coisas nos dedos para cantar a música da família dos dedos com as cores e em inglês. Crianças são esponjas e aprendem tudo, imitam tudo...
Ontem estava a dar-lhe banho, ela estava já com algum sono e fazia de tudo para espantá-lo. Uma das coisas que fazia era gritar. Mas não era gritar só porque sim, ela parecia eufórica nos seus pensamentos, na sua…

Sobre a mudança de vida...

Há quase 6 meses escrevi um post sobre a mudança que me estava a acontecer em termos profissionais, Mudança de vida. Hoje reli este post e reparei que não cumpri a promessa de contar como tudo estava a correr, mas estou contanto agora.

Como referi antes, seria uma mudança bastante radical em termos horários e foi mesmo. Eu e a Pipoca passamos a ter menos tempo juntas de manhã. Acordávamos por volta das 7:00h e até perto das 9:00h desenhávamos, brincávamos e nos despachávamos nas calmas. Hoje acordamos à mesma hora mas é sempre a correr, não há tempo para brincadeiras, pois no máximo as 8:30h ela tem que estar entregue no infantário para que eu não me atrase no trabalho. Ela acorda, pede para ir para a sala, coloca-a no sofá, ligo a TV enquanto me despacho. Nesta altura o pai já está pronto para sair de casa, faz-me o café, dá-nos um beijinho e vai para o trabalho. Eu fico a tratar de mim e a Pipoca fica a ver bonecos. Acabo de tratar de mim e vou tratar dela. Vestir, limpar a cara, c…

A primeira festa de anos

Quando fui escrever sobre o 2.º aniversário da Pipoca, reparei que nunca cheguei a falar do primeiro! Claro que não deixei de fazer aquela declaração de amor que faria todos os dias, se tivesse tempo... Mas, um ano depois, acho que vou a tempo, não?
Ok, vamos lá falar da festa então... 
Confesso que há um ano atrás eu sentia que tinha mais  tempo livre do que tenho hoje, nada mudou, trata-se de um estado de espírito. Apesar disto eu não sabia fazer bolos! Sempre saía um pudim, uma mironga ou sei lá o quê, menos um bolo fofinho e bonito, digno de uma festa de anos pelo menos, nem mesmo para levar para a creche para cantar os parabéns.

Diante da minha incapacidade de fazer bolos, optei por encomendar dois bolos: um "naked cake" de cenoura, sem recheio para os bebes e um de cenoura com amêndoas, recheio de chocolate para o que eu chamo de "pequena comemoração" em casa. 
Para os meninos da creche,  tal como este ano, não consegui deixar de fazer uma lembrança. Ainda me…

O Desfralde - Parte Final

Há quase um ano minha Pipoca começou a dar sinais para o desfralde. Ao menos pensava eu. Nesta altura comecei a escrever sobre este tema, o que me renderam 4 posts sobre o tema. 
A verdade é que apesar dos sinais, ela ainda não estava preparada. Só agora, aos dois anos e 4 meses ela realmente está preparada. Tanto que tudo vai acontecendo muito naturalmente. 
Há algum tempo que aguenta muitas horas sem fazer xixi, a fralda da sesta começou a ficar seca e a fralda molhada gera incómodo. Em casa já a ia deixando sem fralda algumas horas e insistindo para irmos ao "bacio". Às vezes ela aceitava ir, outras se recusava e ficava irritada comigo por eu insistir. 
A verdade é que há duas semanas a educadora disse-me que talvez ela já estivesse pronta e perguntou-me quando a mandava para a escola sem fraldas. E respondi prontamente: amanhã e assim foi. Primeiro dia sem fraldas e nem um acidente. Claro que era caso de estar sempre a perguntar se tinha xixi. Durante a primeira semana s…

Pausar a vida...

“Pausar a vida pelos filhos...  Hoje tomei meu chá e fiquei pensando em quantas vezes, desde que me tornei mãe, já escutei a frase “não pause sua vida pelos filhos, pois eles um dia crescem”; como uma forma disfarçada de menosprezar a dedicação materna.  Cria-se o filho pro mundo, todo mundo diz.  As asas, as benditas asas. Eu sei, você sabe. Não pausar a vida. Ideia curiosa essa já que ser mãe é viver eternamente de pausas.  Por 9 meses, pausa o vinho.  Por aproximadamente 40 dias se pausa a vida sexual.  Por muitas e muitas noites pausa o sono , pausam a reunião de trabalho, a ligação importante, a oportunidade profissional. Pausa a poupança, porque juntar dinheiro fica difícil.  A gente pausa as refeições e os banhos. Pausa os planos de viagens, as saídas com as amigas, as idas ao cabeleireiro.  A gente pausa o coração na preocupação e pausa a própria vida pra respirar a deles. Criar para o mundo. O que isso seria?  Suponho que minha mãe me criou “para o mundo,” sempre me dando asas. Fui conq…

Número total de visualizações de página